Idioma

+18

Alguns posts desse Blog podem ser recomendado para maiores de 18 anos devido ao conteúdo explicito;

23 de nov de 2012

Saló ou os 120 dias de Sodoma (Pier Paolo Pasolini 1975)

Esse Post é recomendado para maiores de 18 anos. Alguns poderão achar a linguagem dita aqui ofensiva. 

 Saló ou os 120 dias de Sodoma (Pier Paolo Pasolini) 1975 Relembrando artes do passado por Francesco Castrelly episódio 64. Lembrando que nem tudo é fato algumas coisas se tratam de minha opinião então não fiquem ofendidos caso não concordem comigo.


Pois é, eu tenho gostos bem esquisitos, e admiro para caramba o "Extremismo" sou fã assumido das obras do marquês de Sade e recomendo que leiam, o post: Os 120 dias de Sodoma livro do Marquês de Sade para compreender melhor esse post. De qualquer modo vou explicar melhor. Como disse no post o Marques de Sade passou boa parte de sua vida preso, devido ao seu comportamento escandaloso. Dentre suas obras mais extremas está os 120 dias de Sodoma, o livro só foi publicado para o publico em geral mais de um século após a morte do autor. É pesado até esse ponto. Quem seria o louco que adaptaria esse livro para um filme? Bom, esse louco se chama Pasolini. Sim vocês não leram errado o mesmo diretor de O Evangelho segundo mateus que por sinal é um filme muito aprovado pelos religiosos. Sem falar de excelentes filmes em seu curriculum vale a pena citar: Mama Roma, Edipo Re, Teorema, e a trilogia da vida composta por: (Decamerão, Contos de Canterbury e as mil e uma noites) acabada a trilogia da vida Pasolini planejava fazer a trilogia da morte e para inaugurar essa trilogia veio Saló ou os 120 dias de Sodoma. Por que Saló? bom Republica de Saló foi o nome assumido pelo governo fascista. Resumindo, ao invés do filme se passar no século XVIII como no livro aqui Pasolini deu um passo além, ele quis colocar a história do filme entre 1943 no regime Nazi-Fascista. Ou seja foi um filme que muitos consideram e é uma critica ao nazismo. Um verdadeiro chute nas bolas não só disso mas de muitas outras coisas. 


 História: A História do filme é exatamente a mesma do livro só que na época que citei. Quatro milionários, depois de unirem seus laços casando-se uns com as filhas dos outros resolveram combinar suas fortunas para bancar a maior orgia já vista pela história da humanidade. Nisso sequestram oito jovens (Quatro meninos, quatro meninas) obviamente de menor mas não sei ao certo se os atores eram, é provavel que ja tivessem pelo menos dezoito anos. Os jovens são confinados num castelo isolado e tudo é muito bem organizado para fazer da vida deles um verdadeiro inferno. Guardas, três ex-prostitutas (No livro eram quatro, mas no filme a que seria a quarta é a pianista) que contarão histórias que inspirarão os nossos quatro libertinos a fazerem isso com suas vitimas, quatro homens bem dotados, e o holocausto dos jovens rapazes está só no inicio.

Roteiro:(Altos Spoilers) Se é daqueles que quer surpresa antes de ver o filme não leia. Mas recomendo que leia pois esse é o tipo de filme que você tem que assistir já preparado para o que estar por vir. Digo, esse não é um filme para qualquer um, para pessoas com mente fraca, que se impressionam facil é um filme muito forte, proibido em diversos países. O Roteiro é bastante fiel ao livro e após os 20 primeiros minutos do filme onde os jovens são capturados o filme é divido em três partes: 
Ciclo das Manias: Nesse ciclo a ex-prostituta conta histórias das estranhas manias que alguns de seus clientes tinham, e ouvimos histórias sobre pedofilia, chuva dourada, e alguns fetiches como por exemplo, um cliente que jogava comida para ser pegada que nem um cão, as vitimas são bem humilhadas depois desse história sendo obrigadas e andarem de quatro, com coleiras e comerem comida do chão. Numa cena mais revoltante ainda um dos libertinos coloca pregos dentro de um pão e faz uma das vitimas morder sem saber. 
Ciclo da Merda: Na minha opinião e provavelmente na de muitas pessoas que ousaram assistir esse filme essa é provavelmente a parte com cenas mais desconfortáveis do filme. As histórias contadas envolvem coprofagia (Sexo envolvendo fezes) e isso resulta em cenas bem infames como quando um dos libertinos defeca no meio da sala onde as histórias estão sendo contadas e obriga uma das vitimas a comer o cocô, (A vítima que teve a infeliz idéia de implorar por piedade) o mais chocante foi quando ele disse: Suas lágrimas não me comovem só me dão mais tesão. E quando você pensa que as coisas não podem piorar as histórias inspiram os libertinos a realizar o sonho de um deles que é fazer um banquete de merda. Ou seja todas as fezes das vitimas são recolhidas e servidas no jantar. No livro não tem exatamente, o banquete de fezes embora tenha umas cem paginas apenas dedicadas a essas práticas a cena em si foi uma critica a toda comida desnecessária que era servida em algumas lugares se não me engano. 
Ciclo do Sangue: Aqui é o ultimo ciclo do filme, e embora desde o principio aqui temos cenas de sexo com homossexualismo masculino mais salientes, e logo as vitimas que não se formaram na escola de libertinagem são mortas enquanto uns assistiam pela janela com binóculos, com a suposta pratica de Voyeurismo. Vemos olhos arrancados, escapelamento, estupro. O Filme contém muito sexo mas como muitos dizem é vazio e nem os libertinos parecem tirar algum prazer disso, aqui o corpo humano não vale nada.  O Filme te deixa com uma sensação péssima, e um medo do caralho. Algo assim poderia acontecer, existe muita gente doente no mundo basta olhar certos sites pornograficos. Só para terem uma idéia esse filme não é exatamente um filme de terror e está em muitas listas de filmes assustadores. È o estilo do filme: Ame- ou odeie, não existe meio termo e eu estou na lista dos que ama, tenha coragem se quiser assistir. Se for acostumado a ver filmes como Pink Flamingos, acho que encara de boa. 
Roteiro: 10,0 (Pela bizarrice)


Visual: O Visual do filme é bem realista, os cenários, as roupas dos soldados. Sem muito o que dizer.
Visual:7,0


Atuações: Nada muito bom, embora deva ressaltar que boa parte do elenco aqui é composto por gente desconhecida, pelos mesmos motivos explicados no post do evangelho segundo mateus. Muitos dos atores não tiveram carreira depois um dos atores mais conhecidos do filme com certeza é Paolo Bonacelli que também atuou em outro filme bem polêmico (Caligula).
Atuações: 7,0



Musica: Esse filme é muito ausente de musica mas a musica tema e umas outras compostas por Ennio Morricone são perfeitas e soam irônicas quanto ao filme.
Musica: 10,0

Média Geral: 8,0 um filme ótimo mas não recomendo a ninguém, só se for o tipo de pessoa de mente muito aberta mesmo. Se for confiram e boa sorte. Este foi o ultimo filme de Pasolini que morreu uns dias depois do lançamento. Ou seja seus planos para trilogia da morte morreram aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Detonado Completo do Manhunt

Detonado Completo do Manhunt
Detonado completo do Manhun (Para ver os primeiros clique em postagens antigas)

Edvander Santos

Edvander Santos
Aqui alguns videos meus tocando guita